< Voltar

Comprovante de vacinação

\"\"

A ideia de um passaporte de vacinação não é nova, mas no momento é um tema em polvorosa por conta do advento do COVID-19.

Antes a carteira de vacinação era necessária e obrigatória apenas para viagens internacionais, discute-se agora aderir ao “passaporte de vacinação” para transitar dentro do próprio país, em viagens interestaduais e intermunicipais e vai além, obrigando sua  apresentação para participar em eventos com grande circulação de pessoas, acesso a determinados programas do governo entre outras.

A maioria dos países para receberem visitantes de outros países já exigiam que os viajantes estivessem com vacinas específicas em dia para adentrar suas fronteiras. É o caso das vacinas: anti-tétano, febre amarela, sarampo, hepatite 1 e 2, entre outras.

Este tema é tratado no Projeto de Lei 959/21 que altera a Lei de Vigilância Epidemiológica para criar o Passaporte Digital de Imunização .

“ O documento digital poderá ser usado para autorizar a entrada do portador em eventos e locais públicos, meios de transporte ou qualquer local onde haja aglomeração de pessoas. Para preservar o direito de não compartilhar informações pessoais, o texto impede que o passaporte seja visualizado sem a concordância do portador.

Quando a emissão do Passaporte Digital de Imunização não for viável, o documento digital poderá ser substituído pelo Atestado de Vacinação impresso.”

https://www.camara.leg.br/noticias/737931-projeto-cria-passaporte-digital-de-imunizacao-para-aumentar-controle-sobre-aglomeracoes/

Embora a OMS seja favorável e esteja trabalhando em um certificado digital de vacinação inteligente para manter um registro global, eles garantem que é diferente de um “passaporte”, pois não seria uma exigência para se deslocar.

Deixadas as polêmicas de lado é sabido que a carteira de vacinação seja sua ou de seus filhos já era exigida em diversos processos no Brasil, como:

– Na admissão de funcionário em empresas públicas e privadas

– Na matrícula escolar

– Em viagens internacionais, entre outros

Embora atualmente o governo disponibilize em seu aplicativo Conecte SUS  uma funcionalidade para emitir o Certificado Nacional de Vacinação e permita que ele seja traduzido para o inglês emitindo o certificado internacional de vacinação, ele pode levar 10 dias para ser atualizado e o aplicativo é bastante instável, afastando assim os usuários.

Resta ao cidadão guardar o comprovante de vacinação que eu chamo carinhosamente de “papel de pão” – um papelzinho pequeno escrito à caneta com os dados da dose da vacinação, em pastas, envelopes, bolsas, galeria de fotos do celular ou outro mecanismo qualquer.

É bom lembrar que mesmo antes do COVID-19 já era assim, cadernetas de vacinação desde a infância escritas à caneta que se deterioram e podem: molhar, rasgar, sujar ou desaparecer em um mar de papéis. Com alto risco da informação se perder.

Neste link da CNN Brasil, você pode ter acesso de como alguns países estão agindo sobre o tema “passaporte da vacina”

Aqui no Brasil em uma pesquisa realizada pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios 55,2% das prefeituras disseram estar de acordo com o “Passaporte da Vacina”, portanto ainda sem um consenso sobre o tema.

Nós do Dochealth criamos uma funcionalidade em nosso app para que você guarde em um único local todos os dados de sua saúde, incluindo a sua carteira de vacinação. Um dossiê exclusivamente seu, onde você é o dono da informação e não o laboratório, hospital, governo ou quem quer que seja que realizou o procedimento. Você é quem decide com quem e quando compartilhar esta informação.

Seus dados financeiros são de quem¿ Seus dados bancários¿ São seus né¿ E mais recentemente teve uma onda que para democratizar o acesso a linhas de crédito mais baratas aqueles que quisessem compartilhar seus dados com outras instituições poderiam fazer isso através do iminente Open Banking, agora batizado de Open Finance.

Nós queremos ajudar a construir essa realidade também na área da saúde, o que chamamos de Open Health, dados de saúde de posse do paciente e não dos profissionais, instituições ou governo. Quanto mais dados, mais poder para você, mais autoconhecimento sobre sua saúde, vulnerabilidades e também potenciais tratamentos, ou, para quem detiver esses dados.

O tema sobre a obrigatoriedade do PASSAPORTE tem trazido polêmicas no Brasil e no mundo, pois alguns cidadãos acreditam que o seu direito de ir e vir será cerceado. Uma coisa é certa, deixadas as polêmicas de lado, você precisará guardar suas informações de saúde seja por que motivo for.

E o melhor é que essas informações sejam guardadas em uma ferramenta isenta, onde VOCÊ É  O DONO e decide e diz o que deve ser feito com elas, com quem compartilhar, em que momento acessar.

Liberdade mesmo é você ser o dono dos seus dados.

Baixe o seu cartão de vacinação e da sua família em nosso app e acesse a qualquer momento!

DOCHEALTH sua saúde na palma da mão.

2.576 comentários em “Comprovante de vacinação”

  1. Pingback: madridbet